Como funcionam os testes de Covid de farmácia?

A pandemia do novo coronavírus atingiu em cheio praticamente todos os países. E o Brasil não foi exceção. Assim, é importante saber como funcionam os testes de Covid de farmácia. 

Afinal, esses testes são confiáveis? Quais são suas indicações? O que eles mostram? Vamos responder a todas essas questões neste artigo. Confira! 

Quais são os testes de Covid de farmácia?

Nas farmácias brasileiras existem algumas opções de teste de coronavírus disponíveis. Alguns podem ser feitos na hora e o resultado sai rapidamente. 

Já outros necessitam de agendamento prévio. Assim, é importante ver nas farmácias quais são as opções disponíveis, visto que isso pode variar de farmácia para farmácia. 

Em geral, os testes de Covid de farmácia são testes considerados rápidos, que apresentaram resultados de sorologia. 

Para isso, é utilizado um pequeno dispositivo de plástico, o qual contém dois pequenos compartimentos para serem colocadas as gotas de sangue. Com a adição de um reagente químico, o teste poderá dar positivo ou negativo, conforme o reagente utilizado para cada um dos locais. 

Ou seja, com duas gotas de sangue, será possível verificar se há presença de IgM e/ou IgG, indicando que: 

  • A pessoa está com anticorpos em função de uma infecção ativa, no momento (IgM); 
  • O indivíduo já teve a doença, já entrou em contato com o vírus e já desenvolveu anticorpos contra a doença (IgG). 

Os anticorpos do tipo IgM começam a ser produzidos até 12 dias após a infecção. Já os anticorpos do tipo IgG são produzidos após 3 semanas da infecção e permanecem no organismo. 

São os anticorpos IgG responsáveis pela chamada “memória imunológica”, ou seja, que fornecem proteção ao indivíduo contra uma nova infecção pelo mesmo coronavírus. 

Os testes de Covid de farmácia são confiáveis?

É preciso entender que os testes de Covid de farmácia não são considerados os melhores testes e também não devem ser usados para diagnóstico definitivo da doença. 

Teste RT-PCR

De fato, para diagnóstico preciso da doença, o único teste confiável é o teste RT-PCR, feito em laboratório e não em farmácia. 

O teste RT-PCR é um teste molecular, no qual é coletado com um swab, que é um cotonete grande, material da garganta e do nariz do paciente. Esse material é então encaminhado ao laboratório para pesquisa de material genético do vírus. 

Com o teste RT-PCR positivo, sabe-se de maneira confiável que a pessoa está com Covid. 

Outro teste bastante confiável para saber se a pessoa está imune ao coronavírus é a pesquisa de anticorpos no sangue, feita também em laboratório. 

Nesse teste, se pesquisa IgG, para detectar se aquela pessoa já possui anticorpos contra o coronavírus. Mas, ao contrário do teste em farmácia, os testes feitos em laboratório têm maior sensibilidade. Assim, os resultados são mais precisos. 

Mas, conforme já dito, o único teste fidedigno para diagnóstico de Covid é o teste RT-PCR. Inclusive, esse é o único teste aceito para você poder participar de alguns eventos ou mesmo embarcar em algumas companhias aéreas, que exigem teste de RT-PCR negativo. 

No entanto, é importante salientar que até mesmo o teste RT-PCR, se não for feito no momento adequado, poderá dar um resultado falso negativo. 

Por isso, centros de testagem e hospitais, alertam para que o teste RT-PCR não seja feito antes do terceiro dia de sintomas. O ideal é que o teste seja feito a partir do 3o ou 4o dia de sintomas, até o dia 100.

Em relação aos testes de farmácia de Covid, é importante salientar que no início da pandemia muitos desses testes apresentaram baixíssima sensibilidade. Mas, com o tempo, as empresas foram aprimorando os testes. 

Atualmente, sabe-se que os testes de farmácia de Covid não são indicados para diagnóstico. Não são os testes ideais para serem usados na fase aguda da doença, já que o indivíduo pode ainda não ter produzido anticorpos, tendo seu resultado negativo, mesmo estando com a doença. 

Quando fazer os testes de Covid de farmácia?

Quando se pensa em testes rápidos de Covid, vendidos em farmácias, as indicações para esses testes são: 

  • Pessoas com suspeita de Covid, há pelo menos 8 dias. Antes disso, não há porque fazer o teste, visto que não há anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados; 
  • Indivíduos assintomáticos, mas que tiveram contato com pessoas testadas positivo para Covid, há pelo menos 20 dias; 
  • Indivíduos que tiveram sintomas de Covid, mas que agora já estão assintomáticos, há pelo menos 5 dias. 

Essas são as indicações para o teste de Covid de farmácia. Afinal, são testes rápidos e que podem ser feitos nas farmácias. 

Os testes rápidos de Covid não são considerados um autoteste, ou seja, você não poderá comprar o teste e levá-lo para casa, devendo o teste ser feito por um profissional da própria farmácia, conforme recomendado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 

Agora, você já tem as informações sobre os testes de Covid de farmácia!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*