Como manter sua clínica de estética higienizada

clínica

Os cuidados de higienização de uma clínica de estética são essenciais para manter o ambiente organizado e limpo.

Muito além de usar apenas produtos específicos e rodo de limpeza, a higienização de uma clínica envolve aspectos que merecem bastante atenção, conforme ficará claro ao longo deste artigo.

1 – Atenção aos detalhes

A limpeza e a ordem da sua clínica de estética dependem de como as superfícies e ambientes são observados em seus mínimos detalhes no cotidiano.

Desde as luvas utilizadas até a sala de espera, tudo deve ser bem observado, afinal, assim é possível ver as necessidades de cada ambiente e procedimento, para ser possível elaborar um planejamento de limpeza.

É importante lembrar que as clínicas de estética oferecem serviços dos mais variados:

  • Manicure;
  • Depilação;
  • Botox;
  • Demais tratamentos na pele.

Sendo que, alguns deles, envolve o contato com unhas, pelos, fios de cabelo, cutículas e até sangue. Daí a necessidade de focar em uma higienização, para evitar infecções.

2 – Higiene dos profissionais da clínica

Todo mundo sabe que qualquer tipo de trabalho que envolve o contato físico entre pessoas demanda um cuidado maior com a higiene por parte dos colaboradores.

No contexto das clínicas, em que o contato é mais próximo e envolve resíduos, é essencial que haja o fornecimento de condições e materiais adequados, que vão além de cola fixa espelho.

Ou seja, são necessários dispensers de álcool em gel e sabonete líquido, banheiros bem equipados com papel toalha, além de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Ademais, é válido ressaltar a relevância da conscientização de ter hábitos de higiene e higienização de superfícies, equipamentos e ambientes.

3 – Descarte correto de materiais

Grande parte dos procedimentos estéticos implicam resíduos orgânicos. Portanto, principalmente após aluguel de aparelhos de estética, é essencial fazer o descarte correto dos materiais que podem gerar contaminação.

Isso diz respeito ao contágio dos colaboradores, clientes e também do meio ambiente.

Assim, todos os materiais descartáveis, principalmente os perfurocortantes, além dos reutilizáveis, como é o caso dos alicates, estes devem ter uma desinfecção ou esterilização adequada.  

Por fim, garanta que todas as exigências e orientações dos órgãos reguladores e fiscalizadores, como a ANVISA e Conama, sejam seguidas à risca.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*