Entenda a importância de um ambiente hospitalar higienizado adequadamente

hospitalar

Manter um ambiente de saúde, como o hospitalar, higienizado adequadamente é essencial para garantir a segurança e o bem-estar dos pacientes.

Além disso, é possível acrescentar o conforto dos próprios médicos, enfermeiros e demais profissionais que ali trabalham.

Nesse contexto, entra a atuação do serviço de limpeza, que faz o uso correto dos produtos de limpeza hospitalar, aplicando técnicas essenciais de higiene e manutenção.

O que é higienização hospitalar?

Todas as técnicas de limpeza, desinfecção e esterilização feitas em todos os ambientes internos de um hospital dizem respeito a higienização hospitalar.

Seu principal objetivo é a prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), ou seja, aquelas adquiridas durante a internação ou em procedimentos de saúde.

As etapas e procedimentos realizados podem mudar de acordo com o risco de infecção do local, a entender:

  • UTIs;
  • Centro cirúrgicos;
  • Ambulatórios;
  • Áreas administrativas.

Inclusive, em um ambiente hospitalar, a minimização da contaminação pode ocorrer com a aplicação de algumas técnicas de higienização eficazes.

A começar pela limpeza e desinfecção de superfícies empoeiradas, úmidas ou molhadas, e evitando o contato das mãos dos profissionais, sendo necessário o uso de uniforme hospitalar e demais EPIs (equipamentos de proteção individual).

Ademais, as falhas na utilização de técnicas básicas de higiene, bem como uma lacuna na limpeza de matéria orgânica, podem causar contaminações.

Em contrapartida, medidas simples empregadas no hospital auxiliam na prevenção de contaminação cruzada entre os pacientes internados.

Quais são suas etapas?

Começando pela limpeza, esta trata-se da remoção de sujeiras e detritos de forma mecânica, para reduzir os micróbios de um ambiente.

Aqui utiliza-se a varredura molhada, com panos e esfregões, e os métodos de limpeza são determinados pelo tipo de superfície e presença de sangue, fluidos corporais, entre outros.

A desinfecção trata-se da destruição dos micro-organismos por meio da aplicação de produtos químicos ou reações físicas, que estejam presentes em superfícies ou objetos.

Para esse processo, é necessário o uso de touca cirúrgica masculina ou feminina, além de produtos químicos como o hipoclorito de sódio, formaldeído e iodo.

Por fim, a esterilização é o processo de destruição ou eliminação total dos micro-organismos, como bactérias, vírus e fungos, através de agentes químicos ou físicos. 

Conclusão

A manutenção da higienização de um hospital faz-se importante à medida em que diminui as IRAS. O hospital tem que estar apto para qualquer emergência médica.

Isso porque esse fator é responsável por aumentar o tempo de internação, a morbidade e a mortalidade dos pacientes, elevando os gastos do cuidado.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*