Prevenção e tratamento de inflamações para o idoso

idoso

O idoso é considerado uma pessoa com idade igual ou superior a 60 anos. Geralmente, é nessa fase que algumas doenças começam a ser desenvolvidas.

Diante disso, é fundamental que esta população tenha acompanhamento e monitoramento médico, de diversas especialidades. Por exemplo, é importante realizar exames anuais para a identificação ou prevenção de câncer, ter uma boa alimentação e realizar exercícios físicos.

Porém, muitos idosos sentem dores ou reclamam de problemas nas articulações, e por isso devem consultar um ortopedista para que isso não afete suas atividades.

Inflamações causadas pela bursite

Muitas pessoas desenvolvem a bursite, não necessariamente na fase idosa, mas até mesmo antes dessa idade. Este problema é caracterizado por uma inflamação na articulação do ombro, que evita o atrito entre os tendões e osso.

É importante ressaltar que a bursite não afeta somente as articulações do ombro, podendo afetar também as pernas, joelhos e até mesmo, o quadril.

Este tipo de problema é intensificado durante o envelhecimento do paciente, assim como por meio de movimentos que são repetitivos, sem o devido alongamento e que acabam causando essa inflamação.

Como resultado, o paciente fica com a movimentação comprometida, exatamente pelo fato das dores que sente no local. Diante disso, a recomendação é que o paciente consulte um médico, com o objetivo de identificar ou diagnosticar se está com bursite.

Para isso, o médico recomendado é o ortopedista, que passará exames que variam desde ultrassom, até uma ressonância magnética para identificar de forma mais precisa o problema e o tratamento adequado para o paciente.

A partir deste diagnóstico, o médico pode recomendar o uso de alguns anti-inflamatórios para o alívio da dor e da redução da inflamação, assim como direcionar este paciente para o atendimento com um profissional de fisioterapia.

A fisioterapia é essencial para a população idosa

A fisioterapia para bursite ou para outros problemas nas articulações que são desenvolvidos ao longo do tempo e intensificados durante o envelhecimento é essencial para alívio das dores e o tratamento do local.

Com isso, o idoso vai recuperando as movimentações e consegue realizar suas atividades. A partir da verificação e do diagnóstico médico, o paciente fará alguns exercícios para aliviar a bursite no ombro, quadril ou joelhos.

O objetivo é reduzir essa inflamação e recuperar o movimento do paciente. O fisioterapeuta é o profissional que trabalha para a manutenção dos tendões, ossos, articulações e nervos do corpo.

Por isso, alguns exercícios podem ser fundamentais para o alívio dessa dor e podem envolver o paciente sentado ou em pé. O tipo de exercício realizado pode variar dependendp do paciente, levando em conta:

  • Sua idade;
  • O tipo de inflamação;
  • As limitações do paciente;
  • A recomendação médica;
  • Outros problemas de saúde que o paciente possa ter.

Portanto, é fundamental que este profissional seja consultado e que o paciente não tente realizar os exercícios sozinho e sem orientação. Isso pode lesionar outras partes do corpo, desenvolvendo novos problemas.

Monitoramento do paciente

O paciente idoso que apresenta inflamações corporais ou outras doenças precisa ser monitorado por profissionais da saúde. É importante verificar a pressão por meio do aparelho de pressão arterial, com o objetivo de identificar se esse paciente está com algum princípio de problema cardiovascular como infarto, tonturas e fraquezas.

Pacientes que apresentam doenças como hipertensão, conhecida popularmente como pressão alta, precisam contar com esse aparelho para realizar a monitoração em casa.

Dessa forma, é fundamental comprar aparelho de pressão, que é comercializado pela internet, assim como em farmácias especializadas. Com orientação do farmacêutico, é possível identificar os modelos digitais, que facilitam a visualização dos resultados obtidos.

Como existem vários modelos de aparelho que servem para aferir a pressão do paciente, é importante realizar uma consulta de medidor de pressão preço, buscando até mesmo uma recomendação do médico que acompanha o idoso.

Após este processo, é importante que o idoso realize o monitoramento da glicemia, por meio de aparelho específico, já que o aumento da glicose pode causar complicações para o paciente, como derrames.

Por isso, além de identificar o preço de aparelho de pressão, é importante que o paciente também adquira um monitor de glicemia.

O conforto do paciente

Existem algumas ações que podem ser feitas pelo paciente idoso com o objetivo de ter mais conforto e de não desenvolver inflamações.

Uma dessas ações é buscar por uma cama que seja confortável para o seu descanso. Por isso, vale a pena verificar alguns modelos e até mesmo buscar por um fornecedor de cama hospitalar, sobretudo, se o idoso tiver limitações ou outras doenças com maior gravidade.

Portanto, os investimentos em equipamentos de qualidade são essenciais para o monitoramento dos idosos, pois ajudam a prever se há indício de algum problema, permitindo antecipar o tratamento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*