Quais os principais hormônios sexuais femininos?

Quais os principais hormônios sexuais femininos

Saiba como os hormônios sexuais femininos influenciam a saúde da sua pele

Todos nós já estamos cansados de saber que muitos problemas de pele acontecem por causa de hábitos ruins para o corpo, como a falta de uma hidratação diária, uma alimentação desregulada e até a falta de exercícios físicos.

No entanto, muitas pessoas podem levar uma vida saudável e continuar com problemas na pele. Quando isso acontece, é porque existe outro fator influenciando a saúde da pele: os hormônios sexuais.

Quando os hormônios se alteram, como nos ciclos menstruais, na gravidez e na menopausa, é comum que as mulheres percebam mudanças na sua pele. Nesses momentos, é necessário consultar um dermatologista que possa prescrever um medicamento para utilizar junto com seus cosméticos do dia a dia.

Mas é sempre importante entender melhor como os hormônios têm essa influência na nossa pele, quais deles mais a atingem e como cada fase de nossas vidas podem ser afetadas por essas substâncias. Isso tudo e muito mais você encontra neste artigo!

 

Quais são os hormônios que afetam a saúde da pele?

Antes de entender como os hormônios sexuais femininos afetam a pele, é preciso saber melhor o que eles são.

Os hormônios sexuais são os responsáveis por fazer o sistema reprodutivo funcionar corretamente. É por causa deles que a mulher tem seu ciclo menstrual, consegue engravidar e experimenta o desejo de ter relações sexuais.

Para manter tudo funcionando, existem três hormônios principais agindo no corpo das mulheres: os androgênios, a progesterona e o estrogênio.

Androgênios

Os androgênios são um grupo de hormônios sexuais, sendo que o mais conhecido deles é a testosterona. Por mais que eles sejam considerados hormônios masculinos, eles são encontrados nas mulheres também, e desempenham um papel importante não só na saúde sexual, mas no metabolismo e na composição corporal.

Eles são produzidos nos ovários e nas glândulas adenoides a partir da transformação do colesterol. Quando as mulheres possuem um nível alto de andrógenos no corpo, é comum que ela apresente mais pelos, espinhas, períodos menstruais irregulares ou inexistentes em alguns meses e infertilidade.

Progesterona

A progesterona é um hormônio sexual que está envolvido no processo da gravidez e que, por conta disso, também afeta o desenvolvimento sexual no período da puberdade.

Ela é produzida a partir do colesterol e geralmente se desenvolve nos ovários, nas glândulas suprarrenais acima dos rins e pela placenta quando a mulher está grávida.

Este hormônio consegue atingir e influenciar o funcionamento do útero, da vagina, do colo do útero, das mamas, do cérebro, dos vasos sanguíneos e dos ossos.

Estrogênio

O estrogênio é um hormônio sexual fortemente ligado ao ciclo menstrual e ao desenvolvimento de características sexuais secundárias, como as mamas e os pelos pubianos. Porém, ele também pode influenciar a nossa capacidade cognitiva, cardíaca e vascular e a saúde dos ossos, da pele e dos cabelos.

As mulheres possuem quatro tipos de estrogênios no corpo: a estrona, o estradiol, o estriol e o estetrol. Todos eles atuam em níveis e fases diferentes, no entanto, o que está mais presente nas mulheres é o estradiol, que é produzido nos ovários.

 

Como os hormônios afetam a pele?

Cada um dos três hormônios citados anteriormente podem afetar a saúde da pele de formas diferentes. Alguns deles ajudam a influenciar a produção de oleosidade do rosto, enquanto que outros podem alterar a viscosidade da pele. Isso tudo você confere abaixo em mais detalhes.

Androgênios: estes hormônios sexuais são os principais responsáveis pelo aumento da oleosidade do rosto e pelo aparecimento das espinhas. Isso acontece porque eles afetam as glândulas sebáceas e fazem com que a quantidade de sebo produzido seja maior durante a puberdade.

Progesterona: um alto nível deste hormônio no corpo pode afetar a pele, deixando-a com um leve inchaço que faz os poros se fecharem. Essa ação, combinada com a ação dos andrógenos em níveis altos, pode propiciar o nascimento de mais espinhas.

Estrogênio: já o estrogênio está mais relacionado ao aumento na produção de colágeno. Quando as mulheres possuem um nível alto deste hormônio, podem sentir suas peles mais hidratadas. Quando ele está baixo, é comum as mulheres sentirem suas peles mais sensíveis, que geralmente ocorre por volta da menstruação.

Cada um dos hormônios podem ter a sua produção aumentada ou diminuída com base na fase em que a mulher está. 

Durante o ciclo menstrual, é comum as mulheres notarem a pele mais oleosa e com espinhas. Já durante a gravidez, o cenário pode mudar e os hormônios podem causar mais manchas na pele. Na menopausa, a pele pode ficar mais seca e propensa a aparecer espinhas.

Mas isso não é uma regra. A forma com que os hormônios influenciam a pele em cada fase pode depender do organismo da mulher, das condições do ambiente em que está inserida e dos cuidados que tem com o corpo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*